08/07/2011

Buenos Aires - Argentina (parte 2)

4)  Onde ficar

                Buenos Aires oferece uma considerável rede hoteleira de dar inveja a muitas cidades brasileiras.   Se você é daqueles que curte hotelzão com estilo (ainda que discutível), na região de Puerto Madero você encontrará o pretensiosíssimo Faena + Universal, todo projetado pelo designer francês Philippe Starck. Mas prepare o bolso porque uma diária não lhe sairá por menos de US 400,00, na suíte mais simples.





      Seguindo a linha "centenas de dólares", ainda em Puerto Madero, o Hotel Madero  e o Hilton  também impressionam, tendo esse tarifas bem mais acessíveis. 
        Embora tenha muitos fãs, o bairro de San Telmo não me parece ser uma boa opção, embora novos hotéis o tenham escolhido para fincar sua bandeira, como o Axel. Exceto todos os domingos nos quais o bairro recebe uma feira popular de antiguidades, no melhor estilo mercado de pulgas, não ha nada que valha muito a pena você ficar por la..
        De resto, as três regiões que abrangem a  maior parte dos hotéis são a Recoleta, o Centro, e Palermo.
        Descarte, de cara, o Centro. Já ouvi muitos argumentos de que ficar no Centro facilita o acesso a pontos turísticos. No entanto, com exceção de alguns hotéis de grandes redes hoteleiras, os demais são bem antigos e a vizinhança, em todos os casos, bem estranha, principalmente à noite, não compensando o tal fácil acesso. Até porque táxi em Buenos Aires é MUITO barato! 
       Chegamos então aos dois finalistas: Recoleta e Palermo. Essa dupla é motivo de discórdia entre os  amantes de Buenos Aires quando o assunto é onde ficar. 
      Particularmente sou fã de Palermo. Primeiro porque além dos hotéis de Palermo serem quase todos do tipo boutique: pequenos, charmosos, em prédios históricos, com projetos arquitetônicos e sempre lançando mão de objetos de design e de arte, a região concentra o maior numero de restaurantes estrelados da cidade, além de dezenas de bares, facilitando o deslocamento durante o dia ou à noite mediante uma curta caminhada. E, ainda, porque só la você encontrará uma enorme diversidade de lojas de rua, que pode ir da italiana Diesel  até uma lojinha de um novo artista portenho descolado. Mas Palermo é enorme. Então prefira a região conhecida como Palermo Soho, tomando-se como referência a Plaza Cortázar (também conhecida como Plaza Serrano) e seus arredores, com maior ênfase no quadrilátero formado pelas ruas Nicaragua, Malabia, Gorriti e Uriarte. A praça, em si, desconsidere, devendo-se até mesmo evitar hoteis nessas proximidades devido ao barulho de alguns bares à noite.       
    Optando por Palermo, considere alguns hotéis na região do "quadrilátero": o Palermitano, o Soho All Suites, o Nuss, o Five Cool Rooms (o quarto menor é bem pequeno) e o The Glu, todos com diárias a partir de  US 200,00  no standard e o Legado Mitico, a partir de US 240,00.                    
         Já o  Malabia Houseo Blue Sohoo 5411 Soho (quartos espaçosos mas com box do banheiro muito estreito e com cortina de plastico irritante..) e o Ultra  possuem tarifas mais em conta, a partir de US 100 a US150 a diária/standard.                                       

Malabia House
 
5411 Soho

          A rival Recoleta, não se pode negar, além de estar numa região central, mais perto de todas as atrações, também encanta. Pode ser uma melhor opção para uma primeira visita a cidade. As fachadas dos prédios, alguns com varandas absolutamente bem projetadas, todos em ruas muito arborizadas, te deixam com uma estranha sensação de que é ali que você gostaria de morar um dia, caso se mudasse para Buenos Aires. Mas a proposta para o turista é um pouco diferente. As ruas são bem mais largas, com predominância de lojas de artigos de luxo, principalmente na Alvear e adjacências.E nao possui tantas opcoes de restaurantes e bares como em Palermo.Os hotéis já são maiores e mais sofisticados (e caros), seja o tradicional Alvear, seja  qualquer um de uma grande rede hoteleira (Hyatt, Sofitel, Four Seasons, Melia, Caesar Park).  Numa faixa intermediária de preços, considere o Loi Suites Recoleta, o Howard Johnson Boutique e os de design : Urban Suites, o Design Suites e o CE. Entre os econômicos considere o Park Plaza e o Park Chateau.                                                                                                                                                                                 
                      
                           Alvear

       $$$  Fiquem atentos porque alguns hotéis oferecem descontos de até 15% se o pagamento for feito em "effectivo", ou seja, no "cash", ou no bom português, em dinheiro vivo.Em pesos ou dólares, obviamente.         

       Outro fato que merece destaque é o numero de brasileiros que preferem alugar apartamentos a se hospedarem em hotéis. E o melhor: você poderá pagar uma ninharia por eles. Algumas agências intermediam o aluguel tais como:
http://www.bytargentina.comhttp://www.desigbuenosaires.com,http://www.temporaryapartments.com.ar e http://www.roomargentina.com/. Tem também o http://www.airbnb.com/ A transação é toda feita com cartão de crédito, a caução é apenas uma pre-autorização no próprio cartão e muitas vezes a negociação é feita diretamente com o proprietário.
      Para apartamentos mais luxuosos e de design, entre no http://www.tgc-inn.com  e no http://www.apartmentsba.com.
           Desse ultimo, já  pude utilizar seus serviços e recomendo 100%. Serviço de primeira, com direito a concierge, serviço de transfer (cobrado a parte) e tudo mais... Todos os apartamentos modernos, com internet wi-fi. e com celular local disponibilizado. O unico inconveniente é que os funcionarios, em sua maioria, so falam ingles ou espanhol.

Nenhum comentário:

Postar um comentário